• Publicidade

Sarna – Causas, tratamentos e cuidados necessários

sarna humanaA Sarna, também chamada de escabiose, é uma doença de pele causada por um parasita, o ácaro Sarcoptes Scabiei. Ela pode ser bastante incômoda devido aos seus sintomas que sempre envolvem uma coceira muito intensa. Além disso, a Sarna é contagiosa e deve haver o cuidado necessário para que ela não seja transmitida para as pessoas ao redor do paciente, como familiares e até mesmo colegas de trabalho.

No artigo de hoje, iremos explicar tudo que é preciso saber sobre a Sarna: seus tratamentos, suas causas e os cuidados específicos para evitar o contágio. Confira!

A Sarna – Entendo um pouco mais dessa doença.

A Sarna é mais comum do que se imagina e acomete pessoas de qualquer idade, sexo ou tipo de hábito. Isso porque ela não está ligada à agentes, como falta de higiene ou pré-disposição genética.

Por ser causada por um Ácaro, a Sarna é quase que imprevisível, a não ser quando há o conhecimento de um membro da família ou colega próximo que esteja com o problema – nesse caso, é possível evitar a transmissão não compartilhando roupas ou toalhas. A forma como há o contágio pode ser explicada de maneira simples: o agente causador, Sarcoptes Scabiei, ao entrar em contato com o paciente, se alimenta da queratina que está presente na pele humana. Isso gera feridas ou, como os médicos costumam dizer, erupções – que são muito incômodas e que coçam bastante.

O Ácaro em si não é perigoso à saúde, porém, essas feridas vão piorando com a coceira e podem causar infecções mais sérias na pele, especialmente em indivíduos que têm o sistema imunológico mais enfraquecido. É por esse motivo que a sarna deve ser combatida com o devido tratamento, isso irá diminuir o incômodo e evitar que ela seja passada para outras pessoas.
Após o contato com o agente causador da doença, há um período de incubação antes que os primeiros sintomas apareçam. Esse tempo varia entre dois e quatro meses no primeiro contato com a Sarna Humana. Já no segundo contágio, as lesões na pele podem aparecer logo após duas semanas pois o corpo estará mais sensível e propenso a desenvolver o problema.

Descobrindo o problema – os sintomas da Sarna Humana.

Para ficar livre da escabiose, o mais importante de tudo é conseguir identificar os primeiros sintomas e tratar o problema o quantos antes, o que irá também diminuir as chances de contágio aos parentes mais próximos e aliviar a coceira. Separamos os principais deles:

  • Coceira muito intensa: Como dissemos ao longo deste artigo, a coceira é um dos sintomas mais intensos da sarna humana e é um dos principais motivos para que os pacientes procurem tratamento adequado. Esse sintoma pode se agravar durante a noite, prejudicando o sono.
  • Aparecimento de pequenas bolhas na pele: Elas costumam aparecer especialmente em dobras da pele, como em meio aos dedos, nos joelhos, pulsos e nos cotovelos. Próximo à essas bolhas, há também o aparecimento de espécies de caminhos entre elas, de cor avermelhada.
  • Placas vermelhas no corpo, que costumam também causar coceira intensa.

O tratamento – Como é feito e qual o tempo de duração?

Após identificar alguns dos sintomas citamos acima, o primeiro passo é procurar atendimento médico para que sejam feitos exames específicos capazes de identificar o agente causador e, enfim, tratá-lo. Esse processo é bastante simples e não envolve grandes intervenções no consultório. De maneira geral, é possível que haja a indicação de cremes e loções que matem o ácaro e também seus ovos, evitando sua proliferação. Os medicamentos mais comuns de serem prescritos são:

  • Permetrina: Um creme bastante eficaz no tratamento da sarna humana, ele também é utilizado para eliminar outros tipos de ácaros. Deve ser usado por pacientes acima de 3 anos de idade.
  • Crotamiton: Também em forma de creme, o crotamiton é um dos medicamentos receitados para a sarna humana, porém, não deve ser utilizado por mulheres grávidas.
  • Ivermectina: Já este medicamento é prescrito em forma de comprimido e também não deve ser utilizado por mulheres grávidas.

Lembre-se que todos os medicamentos devem ser prescritos por um médico e não aconselhamos em hipótese alguma que haja a automedicação. Isso porque eles podem não ser ideais para seu caso e precisam do devido acompanhamento. O tratamento dura apenas um ou dois dias, dependendo de cada caso, com reaplicação dos cremes uma semana depois.

Cuidados Gerais para evitar o contágio

É bastante difícil prevenir a sarna humana, já que o menor contato com pessoas infetadas já é capaz de fazer com que o agente seja transmitido. Mas, caso haja um caso na família, é importante que o toque na pele seja evitado ao longo do tratamento e que não sejam compartilhadas roupas ou toalhas. Também poderá ser possível o uso de medicamentos como forma de prevenção para os membros da casa do paciente. Vale investir em uma alimentação mais saudável para aumentar a imunidade e fazer com que o tratamento seja mais eficaz.

Gostou do artigo? Curta e compartilhe com os seus amigos! Leve informação de qualidade à eles!

Leia também…
Causas, sintomas e tratamentos para a Síndrome de Stevens-Johnson
O que é, quais são as causas e os sintomas do Melanoma?
Conheça os sintomas e tratamentos para o Fogo Selvagem, ou Pênfigo Foliáceo Endêmico

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

  • Publicidade