• Publicidade

Perda de memória: quando é a hora de se preocupar?

Todos nós temos pequenos episódios de perda de memória. Entrar em um cômodo da casa e não se lembrar o que foi buscar ali, esquecer onde deixou as chaves do carro, o que ia pesquisar no Google, etc.

Se você está sobrecarregado no trabalho, ou passando por momentos muito estressantes, até mesmo, se você está envelhecendo… isso é perfeitamente normal e, desde que não o esteja impedindo de realizar suas tarefas diárias, não há com o que se preocupar.

Só para que você entenda melhor como isso funciona, a cada dia que passa existe uma porcentagem de extinção dos neurônios ativos em nosso cérebro. Em outras palavras, vamos “perdendo” massa encefálica com a idade. Assim, um neurônio que fazia 10 mil conexões aos 30-40 anos, passa a fazer 100 mil aos 50-60 anos. Logo, a qualidade de trabalho desse neurônio acaba diminuindo, por isso que quanto mais velhos mais esquecidos poderemos ficar.

Porém, se esses esquecimentos começarem a afetar o seu dia-a-dia, você deve procurar um médico. Infelizmente existem doenças degenerativas, como o Alzheimer, que mexem com o modo como armazenamos nossas memórias.

O que pode levar a Perda de Memória?perda de memória

  1. Álcool: você já ouviu falar em bebedeiras que terminaram em branco total do que aconteceu? O uso excessivo do álcool comprovadamente atrapalha a memória, se for a longo prazo os efeitos são ainda piores.
  2. Tabaco: o hábito de fumar leva a diminuição do oxigênio que chega ao cérebro, prejudicando a atividade neuronal e, resultando em degeneração celular cerebral.
  3. Drogas: assim como seus “amigos” lícitos, as drogas também são vilãs. O consumo de maconha, por exemplo, pode fazer com que você se perca no meio de uma frase ou esqueça o que estava para falar. Já outras drogas provocam agitação e, com isso, diminuem atenção do usuário. Além da destruição neuronal que todas elas podem causar.
  4. Estresse: considerado o mal do século, o estresse é a principal causa da perda de memória recente. As neurotoxinas que são liberadas devido ao estresse, podem resultar em danos ao hipocampo – estrutura onde são originadas as memórias. O estresse causado por um trauma emocional pode, inclusive, apagar a memória do acontecido.
  5. Privação de sono: dormir bem é um ótimo remédio. Problemas como apneia obstrutiva do sono ou transtorno ciclo sono-vigília, roubam a disposição e a energia durante o dia, atrapalhando a concentração e conduzindo a problemas de memória.
  6. Medicamentos: principalmente os que afetam o sistema nervoso central, tais como antidepressivos, ansiolíticos, relaxantes musculares, soníferos e medicamentos pós-operatórios para dores fortes.
  7. Deficiência nutricional: sendo a deficiência das vitaminas B1 e B12 mais críticas no concernente à memória. Porém, uma boa alimentação é primordial para a saúde do cérebro.
  8. Doenças graves [incluindo as psiquiátricas]: problemas cardíacos (AVC, insuficiência cardíaca, etc.) e outros males, devido à falta de vascularização de sangue no cérebro e liberação de neurotoxinas. Inclua na lista também os transtornos de ansiedade, depressão e outras doenças psiquiátricas.

Como saber se a Perda de Memória é realmente preocupante?

Como já foi dito, se você achar que seus problemas de memória estão afetando o seu cotidiano isso pode ser sinal de problemas mais sérios. Lamentavelmente, quem está passando por este dilema pode ter dificuldades de nota-lo, ou mesmo de assumi-lo. Então, conte com as pessoas que moram com você para ajudá-lo a perceber se algo assim acontecer:

  • Fazer a mesma pergunta repetidamente
  • Se perder em locais conhecidos [as vezes, muito bem conhecidos]
  • Não conseguir seguir orientações para chegar a algum lugar
  • Ficar confuso com o tempo (data, horas…), pessoas ou lugares
  • Começar a se descuidar – esquecer de tomar banho, escovar os dentes, comer mal, perder a noção da segurança pessoal, etc.

O Mal de Alzheimer

Caracterizado como uma doença lenta e progressiva, o mal de Alzheimer causa a destruição de funções cerebrais importantes, levando o paciente à demência.

Demência é o termo clínico que designa a perda da capacidade de raciocínio, julgamento e memória, tornando o indivíduo dependente de acompanhamento constante.

Os fatores de risco para esta doença estão associados, principalmente a idade avançada. Posteriormente aos 65 anos, a cada 5 anos as chances de adquirir este mal dobram. Tristemente, 40% das pessoas com mais de 85 anos apresentam quadros clínicos de Alzheimer.

Além da idade, fatores genéticos também são determinantes. Curiosamente, este mal atinge mais às mulheres e, 2 vezes mais pessoas afrodescendentes.

O diagnóstico do mal de Alzheimer é feito através de exames clínicos, como exames de sangue e, análises de imagem (tomografia computadorizada e ressonância magnética). Lembre-se, somente um especialista pode fazer esse diagnóstico, nada de se desesperar com pequenas perdas de memória. Quer saber mais sobre o Mal de Alzheimer? Clique aqui.

Como se prevenir contra Perda de Memória?

Por incrível que pareça, pequenas mudanças de hábitos podem ter efeitos maravilhosos na sua memória. Anote essas dicas:

  • Pratique atividades físicas: até mesmo caminhadas leves, cuidar da casa e fazer jardinagem podem estimular a memória.
  • Coma melhor: inclua frutas, verduras e legumes em abundância em seu cardápio. Esses alimentos são cheios de antioxidantes naturais, evitando o envelhecimento celular. Clique aqui e saiba quais alimentos podem prevenir o mal de Alzheimer!
  • Cuide dos dentes: estudos demonstraram que o desenvolvimento de doenças periodontais na infância estava associado ao maior risco de ocorrência do mal de Alzheimer. Vá já escovar os dentes!
  • Desafie seu cérebro: seja com trabalhos difíceis, palavras cruzadas, quebra-cabeças, até mesmo jogando videogames, mantenha o cérebro trabalhando.

Cuide da sua memória, hoje ela pode estar tinindo, mas ao longo da vida você vai se agradecer por isso. Gostou desse artigo? Curta e compartilhe. Esquecemos alguma informação importante? Deixe seu comentário para nos lembrar (rs).

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

  • Publicidade