• Publicidade

Gorduras trans e os perigos para a nossa saúde

Todos nós sabemos que uma alimentação de qualidade surte diversos benefícios ao corpo humano. Uma alimentação balanceada é aquela que fornece de maneira eficiente todas as necessidades diárias que o organismo exige, trazendo benefícios não só para a aparência física, mas também para a saúde mental e moral. Porém, nos dias de hoje, devido as rotinas do cotidiano, boa parte das pessoas acabam deixando a saúde de lado e abusando de um dos maiores vilões que o organismo conhece, as gorduras trans.

O que são as gorduras trans?

Gorduras trans

Primeiro você precisa saber que existe dois tipos dessa gordura: naturais e artificiais. As gorduras trans naturais são produzidas no intestino de alguns animais. Alimentos derivados desses animais podem conter grandes quantidades dessa gordura. Já as gorduras trans artificiais são criadas num processo industrial que adiciona hidrogênio aos óleos vegetais para torná-los mais sólidos.

A fonte dietética principal para as gorduras trans em alimentos processados é “óleos parcialmente hidrogenados.” Procure-os na lista de ingredientes nas embalagens dos alimentos.

Em novembro de 2013, a agência americana FDA’s (Food and Drug Administration) determinou preliminarmente que os óleos parcialmente hidrogenados não são mais geralmente aceitos como seguros para a nossa saúde.

Se a sua alimentação for rica em gorduras trans você pode ter níveis elevados de colesterol, o que pode causar problemas de saúde como hipertensão, acidentes vasculares cerebrais e problemas cardíacos.

Porque as empresas utilizam as gorduras trans?

Gorduras trans são fáceis de usar, baratas e duram por bastante tempo. Esse tipo de gordura deixa a comida com uma textura melhor e mais gostosa. Uma grande parte dos bares e restaurantes usam as gorduras trans para fritar os alimentos, já que a mesma pode ser usada mais vezes.

Alguns países como Canadá, Suíça e Dinamarca restringiram o uso de gorduras trans nos estabelecimentos e serviços de alimentação.

Como as gorduras trans afetam a nossa saúde?

Seu corpo não necessita dessa gordura, somente as indústrias. Consumir esse tipo de gordura traz prejuízo e aumenta as chances de problemas, tais como:

Cardiovasculares

  • Aumento do colesterol ruim (LDL);
  • Redução do colesterol bom (HDL);
  • Maior risco de problemas cardíacos;
  • Maiores chances de derrames cerebrais.

Obesidade e diabetes

Uma imensa parte dos alimentos que nós consumimos, fritos e assados, possuem alguma quantia de gorduras trans. O excesso de gorduras trans na alimentação provoca o ganho de peso, sendo que em casos mais graves pode levar a obesidade. O risco de diabetes tipo 2 também aumenta.

Que quantidades posso consumir?

Você não precisa desse tipo de gordura, consuma o mínimo possível. Procure respeitar essas recomendações:

  • As gorduras não devem ultrapassar a 25% de suas calorias consumidas diariamente;
  • Você deve limitar as gorduras saturadas em no máximo 10% de suas calorias diárias;
  • O consumo de gorduras trans não deve ser maior que 1% de suas calorias diárias.

As gorduras trans são encontradas em uma série de alimentos do nosso dia a dia, incluindo os produtos fritos, assados e processados. Todos os alimentos embalados são obrigados a informar as quantias dos ingredientes utilizados na produção. Desse modo, os fabricantes são obrigados a fornecem a quantidade de gordura trans presente em cada alimento.

Com essa informações é possível que você controle o consumo dessa gordura observando as quantidades. Verifique:

  • A quantia de gorduras trans por porção;
  • Procure a palavra “parcialmente hidrogenada” na lista de ingredientes, se você achar significa que os óleos viraram sólido e consequentemente gorduras trans;

Atenção. Nem sempre que você encontrar um zero gramas na tabela dos ingredientes irá significar que o alimento realmente não contenha gorduras trans em sua composição. Muitas empresas já estão trabalhando para reduzir as quantias desse tipo de gordura.

Como evitar as gorduras trans?

Aqui estão três maneiras de evitá-las:

1. Evite alimentos processados e embalados assim como frituras e fast-foods.

Alguns dos alimentos mais comuns que vemos no nosso dia a dia são os bolos, biscoitos, frituras em geral, margarina, etc.

2. Leia a tabela de ingredientes atenciosamente.

Quando você for ao supermercado fazer as compras, analise a tabela de ingredientes dos produtos que você irá comprar.

3. Cuide da alimentação também quando for comer algo nos bares e restaurantes.

Mesmo que você não tenha acesso aos ingredientes dos restaurantes não quer dizer que você não tenha que cuidar, procure evitar especificamente as frituras.

O ideal é que você tenha uma dieta que enfatize as frutas, legumes, grãos, lacticínios com baixo teor de gordura, aves, peixes e nozes. Tente limitar um pouco o consumo de carne vermelha e açucares, e use óleos vegetais não hidrogenados tais como óleo de girassol ou azeite de oliva.

O artigo foi útil para você? Comente, curta, compartilhe.

Leia também:
Gorduras saudáveis fazem bem ao organismo
Veja nossas dicas de como diminuir o consumo de gorduras

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

  • Publicidade