• Publicidade

8 dicas infalíveis para combater a ansiedade

AnsiedadeUm pouquinho de ansiedade não faz mal a ninguém e pode até contribuir para impulsionar diversas ações necessárias e relevantes. O problema é quando ela se torna incontrolável, impedindo a pessoa de raciocinar corretamente e fazendo com que ela, frequentemente, meta os pés pelas mãos! Desta forma, o sofrimento em relação ao futuro é um forte indício de que você precisa prestar atenção e buscar combater a ansiedade.
Mas muita calma nessa hora: conte até três e continue a leitura desse artigo poderoso!

Leia também:
10 alimentos que podem atrapalhar sua noite de sono
7 Alimentos que ajudam a controlar a ansiedade

Como combater a ansiedade?

É fato que o mundo moderno, com pessoas cada vez mais apressadas e sentindo-se pressionadas a ser isso ou aquilo, certamente eleva a intensidade dessa sensação e, consequentemente o desejo de buscar soluções assertivas para combater a ansiedade.

Este hábito de não viver no momento presente – com perturbações excessivas relacionadas ao dia de amanhã – provoca inúmeras doenças, sobretudo as cardiovasculares e a depressão. Por isso, descubra 8 dicas infalíveis para aprender a identificar e cortar este mal pela raiz, aqui e agora!

  1. Respire fundo

Pode parecer balela, mas a respiração profunda diafragmática é uma poderosa tática para reduzir a ansiedade, já que ela ativa um mecanismo de relaxamento do corpo, fazendo com que o organismo saia do sistema de “lutar ou correr”, e promovendo uma resposta relaxante ao sistema nervoso.

Por isso, a primeira coisa a se fazer assim que você se sentir ansioso é inalar o ar lentamente, enchendo sua barriga primeiro e, em seguida, seu peito, soltando delicadamente a respiração por quatro vezes seguidas.

  1. Aceite que está ansioso

A aceitação é fundamental, porque algumas tentativas de eliminar a ansiedade, muitas vezes, podem fazer com que a situação piore, perpetuando a ideia de que a ansiedade é intolerável. Sendo assim, você pode começar aceitando esta reação emocional, lembrando-se que a ansiedade é apenas um sentimento, como qualquer outro.

Mas aceitar não significa alimentar ou renunciar-se a uma existência miserável. Significa apenas que você se beneficia ao aceitar a realidade como ela é – e, nesse momento, a realidade inclui ansiedade.

  1. Identifique as ilusões

Você sabia que o seu cérebro pode estar pregando algumas peças em você, fazendo-o acreditar, por exemplo, que está morrendo quando, na verdade, trata-se de um ataque de pânico? Nestes momentos, tente se acalmar dizendo para si mesmo que sua mente pode brincar ás vezes, mas vai passar. Procure ser mais sutil e menos crítico ao invés de se culpar pela necessidade de desaceleração. Isso ajuda a minimizar a vergonha por precisar de mais condescendência ou carinho para consigo mesmo.

  1. Questione seus próprios pensamentos

Ninguém morre por ter que fazer uma prova difícil, ou conduzir a apresentação de um estudo em uma reunião profissional. Na véspera dessas situações, é normal ter uma série de pensamentos e ideias bizarras em relação à situação que ainda nem aconteceu. Porém, a maioria delas são altamente irreais, e é muito pouco provável que ocorram, de fato. Sendo assim, você pode questionar essas ideias tipo:

  • Esta preocupação é realista?
  • É realmente provável que isso aconteça?
  • Se o pior resultado possível acontece, o que há de tão ruim nisso?
  • Eu poderia lidar com isso?
  • O que eu poderia fazer?
  • Se algo ruim acontece, o que significa sobre mim?
  • O que eu poderia fazer para me preparar para o que pode acontecer?
  1. Pense em coisas boas

A meditação pode ser um esforço bem difícil para pessoas naturalmente mais agitadas, tente, ao menos, fazer algumas visualizações positivas no momento em que a ansiedade começar a tomar conta. Imagine-se em um parque, praia ou local favorito.  Observe demoradamente a paisagem, as folhinhas que passam dentro do rio, a brisa tocando sua pele, ou a nuvens se movimentando no céu.

Esse exercício imaginativo é poderoso porque através dele você simplesmente assiste suas emoções passando, assim como o rio mencionado, ao invés de mergulhar nelas. Isso porque, normalmente, as pessoas atribuem as emoções à coisas boas ou ruins, mas está errado! São apenas informações e emoções, e o controle da sua vida está em suas mãos, por isso, apenas observe-as passando de forma neutra.

  1. Seja um observador, não juiz

Por falar em neutralidade, não seja tão crítico consigo mesmo, atribuindo negatividades às suas emoções. Assim como no item descrito acima, apenas observe os pensamentos ou emoções passando. Torne-se um observador esperto e concentrado, mas não faça juízo de valor.

Uma boa dica é colocar bilhetinhos ou cartões no espelho, na porta do guarda-roupas ou dentro do carro, de forma que estejam sempre à vista para te lembrar de praticar a observação de pensamentos, sentimentos, emoções, mas com compaixão, sem julgamentos..

  1. Use palavras positivas

A ansiedade pode produzir uma muita vibração negativa e inútil. Mas adquira o hábito de declarar a si mesmo, mesmo que em pensamento que você sempre enfrentará as situações positivamente. Um exemplo bastante eficaz para a situação atual: “a ansiedade me faz mal, mas eu estou aprendendo várias estratégias formidáveis para gerenciar este sentimento”. Aos poucos a positividade passará a fazer parte de seus pensamentos de forma natural.

  1. Concentre-se no presente

Já que a ansiedade normalmente está relacionada a uma obsessão sobre uma ocasião futura, outra boa sugestão para afugentá-la é fazer uma pausa, respirar e prestar atenção ao momento atual. Mesmo que alguma coisa séria esteja acontecendo, o foco no presente melhora a sua capacidade de gerir a situação adequadamente.

Sabe aquela história de “esfriar a cabeça”? Pois é, este hábito costuma ser muito útil, por exemplo: diante de uma tarefa exaustiva no trabalho, saia do ambiente e vá até o lado de fora observar os carros passando, sentindo o vento ou o sol, enfim, concentre-se no que está vendo, sem ficar pensando obsessivamente no pepino que precisa resolver.

A pior coisa que você pode fazer quando está ansioso é se entregar, passivamente, para a obsessão deste sentimento, por isso, combater a ansiedade é sinônimo de compreender que nada de bom vem de uma sensação desmedida que lhe causa mal.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Publicidade